sexta-feira, 16 de março de 2012

O Príncipe britânico e a Princesa brasileira



Maria Teresa Frering, Príncipe Harry e a Princesa Maria Beatriz de Orleans e Bragança
Foto: Marcia Peltier

Em visita oficial ao Brasil, o Príncipe Harry do Reino Unido da Grã-Bretanha, terceiro na linha secessão ao Trono daquele país, compareceu há vários eventos e recepções, dentre os quais uma festa no Morro da Urca no Rio de Janeiro, tradicional e requintado ponto de encontro, onde membros da Família Imperial do Brasil o aguardavam, além de autoridades, membros da sociedade e personalidades cariocas. 

Na ocasião, a Princesa Dona Maria Beatriz de Orleans e Bragança, filha do Príncipe Dom Alberto e da Princesa Dona Maritza de Orleans e Bragança, sobrinha, portanto, de Dom Luiz, Chefe da Casa Imperial do Brasil, em companhia da amiga Maria Teresa Frering, deram uma aula de história ao Príncipe Harry sobre o Império do Brasil. O Príncipe ficou encantado e disse que pretende voltar ao Brasil em breve.

O casamento da Princesa Paola Sapieha-Rozanski com o Príncipe Constantin Czetwertynski


Segundo fontes da imprensa brasileira, a Princesa Paola Sapieha-Rozanski e o Príncipe Constantin Czetwertynski, recentemente, casaram-se na Bélgica, numa cerimônia íntima onde estiveram presentes apenas 10 pessoas.  

A notícia, ainda não divulgada pela família da Princesa no Brasil, contraria as informações da Princesa Dona Cristina de Orleans e Bragança, sua mãe, que referiu inicialmente que o casamento iria ocorrer no final do ano de 2012, na Catedral de Petrópolis.

sábado, 3 de março de 2012

Príncipe Herdeiro do Trono Imperial Brasileiro, Dom Bertrand de Orleans e Bragança, ministrou a aula Magna do curso de Direito

Por UNIPAC Bom Despacho



No dia 29 de fevereiro de 2012, o curso de Direito da UNIPAC Bom Despacho realizou a aula magna, no salão nobre do SESC Laces Bom Despacho, às 20h.

A aula magna foi ministrada por Dom Bertrand de Orleans e Bragança, príncipe herdeiro do trono imperial brasileiro, que falou sobre o tema: "Brasil, um país predestinado a um futuro glorioso".

De acordo com o coordenador do curso de Direito, Profº Mário César Hamdan Gontijo, a aula magna é um evento que visa desenvolver no ingressante, além de incrementar nos demais alunos, o interesse por temas ligados à área jurídica por meio de palestra proferida por autoridade detentora de notório saber jurídico. O evento foi direcionado aos alunos e professores do curso de Direito.

Sobre o Príncipe: Muitos brasileiros manifestam espanto ao saber que no Brasil existe uma família imperial, cujos componentes, quer pelas suas origens, quer pela atuação nos acontecimentos do passado, os mais ilustres personagens das três Américas. Isso que fala por si e dispensa qualquer instituto de pesquisa, deveria constituir para vós verdadeiro motivo de orgulho diante do mundo inteiro.

Nas veias dos membros da nossa família Imperial circula o sangue de ancestrais com os anos em dobro aos do nosso querido Brasil, a exemplo do que continua existindo na Inglaterra, no Japão, na Holanda, na Noruega, na Suécia e em diversos outros países.

Cada membro da Família Imperial Brasileira é educado desde o berço para um dia ser estadista, com a conscientização de que a honradez é o seu mais sagrado patrimônio. Essa cultura, presente em incontáveis gerações da dinastia Orleans e Bragança, é a certeza que podemos ter de que o retorno da moral monárquica no governo fará nossos filhos, brasileiros mais felizes do que temos sido ou do que foram nossos avós.

FOTOS DO EVENTO
Por UNIPAC Bom Despacho












Nota do Blog Monarquia Já:

S.A.I.R., o Príncipe Dom Bertrand, Príncipe Imperial do Brasil, ministrou a aula inaugural do Curso de Direito da prestigiosa UNIPAC Bom Despacho, ocasião em que foi calorosamente recebido pelo corpo docente da instituição e pelos alunos do referido curso. 

A agenda que se segue em Minas Gerais, especificamente em Divinópolis e Bom Despacho, onde o Príncipe foi recebido por autoridades civis, militares e religiosas e, sobretudo, pelo povo, são a prova de que a Monarquia segue como a melhor opção para o Brasil. As imagens confirmam a grande capacidade de Dom Bertrand em atrair multidões e propagar o ideário que tão bem representa.

A importância da visita de Sua Alteza Imperial e Real, o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança

Por Jornal Gazeta do Oeste | G37

Bom Despacho e Divinópolis – Minas Gerais 29 de fevereiro e 01 de março de 2012
Conselheiro Hugo de Castro*

“Minas são muitas, porém são poucos os que conhecem a face das Gerais”, dizia o grande escritor João Guimarães Rosa, como forma de expressar nossas riquezas culturais e materiais. E ainda mostrar a grande força de nossa tradição colonial e barroca; a herança dos bandeirantes e dos primeiros mineiros que, em busca do ouro e do diamante, desbravaram e criaram nossas riquezas culturais, maior patrimônio de um povo.

Cada cidade, cada arraial, cada canto de serra, com suas intimidades e peculiaridades. Cada um à sua maneira simbolizando nossa força e nossas minas.

Aqui mulheres e homens no passado e no presente, criaram e criam nossa identidade: um povo pacato, determinado e forte com compromissos e ideias de nobres fidalgos de quem descendemos. São inúmeros; Joaquina do Pompéu, Bárbara Heliodora, Maria Tangará, Dona Beja, Chica da Silva, Bernardo Pereira de Vasconcelos, Aleijadinho, Visconde de Caetés, Martinho Campos, Visconde de Ouro Preto, Francisco Campos, Santos Dumont, Gustavo Capanema, Benedito Valadares, Afonso Arinos de Melo Franco, Milton Campos, Juscelino Kubitschek, Paulo Campos Guimarães, Austregésilo de Ataíde, Guimarães Rosa, Antônio Carlos Andrada, Dom Silvério, Dom Sigaud, Con. Trindade e inúmeros outros nomes que gastaria dias e laudas para elencar estes heróis imortais que deram toda sua genialidade para o engrandecimento das Minas Gerais.

Cidades unidas construindo um estado forte sempre lembrado pelos rincões do Brasil pela beleza do barroco, pela graça do rococó, pela beleza dos minérios e pedras que cintilam aos nossos olhos. E também pelo tempero aprazível de nossa culinária; nossas serras e vales; nossos rios e cachoeiras...

É neste lindo e maternal estado que receberemos mais uma vez a visita de um membro da Casa Dinástica Herdeira do trono Brasileiro, Dom Bertrand Maria José Pio Januário Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orléans e Bragança e Wittelsbach, Príncipe Imperial do Brasil, segundo na sucessão do trono brasileiro, irmão de Dom Luís de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil(Imperador de Direito do Brasil).  Por sua Mãe, a Princesa Dona Maria da Baviera de Orleans e Bragança, D. Bertrand herdou as tradições da Família de Wittelsbach, a Casa Real da Baviera, uma das mais antigas da Europa, remontando ao século IX. Por seu bisavô o Príncipe Gastão de Orleans, Conde d'Eu, esposo da Princesa Isabel e herói da Guerra do Paraguai, D. Bertrand descende da Casa Real Francesa, provindo em linha direta de Hugo Capeto e de São Luís IX, o Rei-Cruzado. Por sua bisavó Dona Isabel a Redentora, princesa que aboliu o Brasil da mancha da escravidão descende de Dom Pedro II e Pedro I.  Descendendo de Reis, Santos e Heróis, de Fundadores de Impérios e Cruzados, o Príncipe Imperial recebeu uma educação à altura das tradições que encarna. A primeira vez que Dom Bertrand esteve em nossa região foi no dia 20 de agosto de 2011, na cidade de Pompéu, quando da inauguração do Centro Cultural “Dona Joaquina do Pompéu”, em homenagem à “Grande Matriarca Heroína da Independência do Brasil”, que muito serviu ao seu trisavô o Imperador dom Pedro I, na expulsão das tropas do General Madeira na Bahia.

Dom Bertrand ao aceitar palestrar para os alunos do curso de Direito da UNIPAC de Bom Despacho no dia 29 de fevereiro de 2012 - tendo como tema; O Brasil, um país predestinado a um futuro glorioso”- honrará também as cidades de Divinópolis e Bom Despacho no ano jubilar que estas completam seus 100 anos de emancipação política, coincidentemente no mesmo dia, pois foram emancipadas no dia 1 de junho de 1912.

O Brasil, ao acordar para as questões da memória e da cultura valoriza aqueles que lutaram e trabalharam para construir cada pedaço desta nação.  Graças aos nossos dois grandes imperadores, Dom Pedro I e Dom Pedro II o Brasil manteve sua extensão continental. Se não fosse a grande capacidade de chefe de estado de Dom Pedro I, nosso país estaria dividido em pequenas republiquetas, assim como ocorreu na América espanhola, que não conseguiu preservar seu território integralmente. Estas cidades ao receberem Sua Alteza Imperial e Real, herdeiro deste legado que é o compromisso com as causas do crescimento do Brasil, afirmam um comprometimento com a história, pois estão valorizando e guardando uma memória que não se perdeu e está viva em nossos corações!

Cabe a nós cidadãos brasileiros, valorizar e preservar nossa história, que muitas vezes não nos é passada nos bancos das escolas, como é o caso da saga de nossos Príncipes que com simplicidade e amor a este país trabalham arduamente para que o Brasil seja engajado e colocado entre os países fortes. Temos tudo para sermos uma grande nação!

A importância da visita de Sua Alteza Imperial e Real, o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, deve ser vista como uma data festiva para toda a posteridade que sem sombra de dúvidas está aprendendo a respeitar e valorizar nossa história e nossa cultura!

*Hugo de Castro é Presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, Artístico e Histórico de Pompéu, Diretor do Centro Cultural Dona Joaquina do Pompéu, Diretor de Aglutinação do Círculo Monárquico de Minas Gerais e Acadêmico do curso de Direito da UNIPAC/Bom Despacho.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Príncipe Imperial e real do Brasil visita o 7º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais




No dia 01 de março de 2012 o Comandante do 7º Batalhão, Tenente Coronel Wagner Soares de Sant´Ana, oficiais e praças receberam a ilustre visita do Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, acompanhado de sua comitiva, além do Prefeito Municipal, Presidente da Câmara de Vereadores, Secretários Municipais, representantes do Rotary Clube, dentre outras personalidades da sociedade Bomdespachense.


Durante a visita, o príncipe conheceu as dependências do 7º BPM, onde lavrou no livro de Registro de Visitas uma mensagem, materializando sua passagem pela Unidade. Encerrando a visita sua Alteza Real esteve na sala da Banda de Música, onde foi recepcionado por seus integrantes com solfejos musicais e, dentre estes, o Hino da Independência.



Assessoria de Comunicação Organizacional – 7º BPM.

PRÍNCIPE DOM BERTRAND DIZ QUE VOLTA DA MONARQUIA DEVOLVERÁ AO BRASIL POSIÇÃO DE POTÊNCIA MUNDIAL


O Príncipe do Brasil, herdeiro da Coroa Brasileira, Dom Bertrand de Orleans e Bragança, cumpriu agenda nesta quarta-feira (29) em Divinópolis. O único pronunciamento público feito pelo príncipe, ocorreu em recepção organizada pela Confraria Brasil-Portugal, na sede da Fiemg. Dom Bertrand mostrou-se bastante receptivo e em seu discurso, relembrou a história da família Orleans e Bragança e defendeu a volta da Monarquia como regime de governo para o Brasil. Para o príncipe, o plebiscito realizado em 21 de abril de 1993, quando 87% dos brasileiros optaram pelo regime republicano, não foi uma derrota da monarquia e sim o início de uma luta pela adoção do sistema. Segundo ele, a restauração da monarquia vai “devolver ao Brasil sua antiga posição de potência mundial, livre e rica”.
A vereadora do PV, Dra. Heloisa Cerri, como autora da Lei Municipal 7.010/2009, que instituiu a data de 10 de junho como o dia da Confraria Cultural Brasil-Portugal, foi oradora no encontro realizado na Fiemg. Em seu pronunciamento, a vereadora declarou sentir-se honrada em estar presente à recepção ao príncipe: “Sinto-me extremamente honrada em estar presente à esta solenidade, que, além da significação concernente à visita real, reveste-se de uma força simbólica adicional, expressa pelo fato de nossa cidade chegar esse ano ao seu centenário, com profundo elo aos irmãos portugueses”.

Em seu discurso de saudação ao príncipe, embora Dom Bertrand tenha defendido a volta da monarquia, a vereadora fez questão de afirmar que a visita era mais importante do que qualquer debate político. “A importância desta visita transcende qualquer discussão sobre sistemas de governos, pois o que nos é motivo de regozijo, é o privilégio de receber tão ilustre personagem da vida e da história brasileira”.

Dom Bertrand de Orleans e Bragança chegou a Divinópolis no final da manhã, participou de uma missão em Ação de Graças na Catedral do Divino Espírito, seguindo logo depois para a Fiemg. Ao final do encontro na Fiemg, o príncipe seguiu para Bom Despacho.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Príncipe Dom Bertrand em Divinópolis

Por: Prefeitura Municipal de Divinópolis


O prefeito de Divinópolis recebeu na manhã da quarta-feira (29/02) o príncipe herdeiro do trono do Brasil, Dom Bertrand de Orleans e Bragança. A recepção inicial ocorreu próximo ao Corpo de Bombeiros, e contou ainda com a presença do presidente da Comissão de Festas, Augusto Fidelis, e outros representantes do governo municipal.

Em seguida, o Príncipe e sua equipe partiram para a Catedral do Divino Espírito Santo, onde participaram de uma missa celebrada por Dom Tarcísio, pelo pároco Monsenhor José Carlos, e Padre Daniel. Também estiveram na sessão solene e religiosa o presidente da Câmara Municipal, Anderson Saleme, e a comunidade em geral.

Dom Bertrand manifestou grande satisfação em conhecer a cidade. “Para mim, é uma agradável surpresa visitar mais uma cidade do Brasil. Eu não conhecia Divinópolis, e estou impressionado com as avenidas, com o porte da cidade, com as tradições, e, sobretudo o nome que reflete a fé do povo mineiro”, disse. “O objetivo destas viagens é rememorar ao povo brasileiro o seu passado histórico, seu passado glorioso, porque é indispensável que o Brasil saiba de onde veio, saiba que tem um passado glorioso, que tem um futuro, que há projeção deste passado no presente e depende disso o futuro do Brasil, em manter suas tradições”, salientou.

Para o prefeito, Vladimir Azevedo, a presença do Príncipe no município rememora parte da história do município. “Receber a descendência da família real portuguesa em Divinópolis e o movimento monárquico brasileiro, que representa uma página importante da nossa história, e que teve uma ligação grande antes da nossa emancipação, que Divinópolis, o movimento ferroviário no Brasil iniciou-se muito forte na gestão de Dom Pedro II, e nesta época Divinópolis já começava a respirar o ar de ser uma cidade ferroviária. E, hoje, receber a descendência da família real, que foi tão importante na nossa história é significativo neste momento mágico, importante também da nossa história, no centenário da grande, pujante e próspera cidade de Divinópolis”, enfatizou.

No período da tarde, no auditório da Fiemg Regional Centro-Oeste, o Príncipe ainda proferiu para educadores e convidados uma palestra com o tema “Como avançar na Educação segundo a ótica monárquica”.

Foto: Patrícia Rodrigues

G1: "Bisneto da Princesa Isabel visita Divinópolis, MG"

Por: G1 Triângulo Mineiro

Durante a estada, a comitiva real defendeu a volta da monarquia no Brasil. Em seguida, o príncipe real seguiu para Bom Despacho.

Dom Bertrand de Orleans e Bragança iniciou visita pela Catedral (Foto: Reprodução/TV Integração)
Dom Bertrand de Orleans e Bragança iniciou visita
pela Catedral (Foto: Reprodução/TV Integração)
Pela primeira vez a cidade de Divinópolis, no Centro-Oeste do estado, recebeu a visita do príncipe herdeiro da família real. O príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, bisneto da princesa Isabel, esteve na cidade nesta quarta-feira (29). Conforme o protocolo, o primeiro lugar o príncipe visitou uma igreja. Na Catedral do Divino Espírito Santo, Dom Bertrand de Orleans e Bragança comungou e rezou. Na parte da tarde, o Príncipe participou de uma palestra na Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) em Divinópolis e viajou para Bom Despacho, também no Centro-Oeste.

A missa foi celebrada pelo Bispo da Diocese de Divinópolis, Dom Tarcisio Nascentes. O Bispo pediu atenção das autoridades para o tema da Campanha da Fraternidade de 2012: 'A saúde pública'. Durante toda a celebração, o bisneto da Princesa Isabel ficou ao lado do prefeito e do presidente da Câmara de Vereadores. No discurso, o representante da família real pediu união entre os poderes para promover o desenvolvimento da sociedade.

Segundo o representante do Movimento Monárquico Mineiro, Gilberto Peixoto, esse desenvolvimento só acontecerá se a monarquia voltar a governar o país.

Ideologias e políticas à parte, a visita real foi um presente antecipado pelo centenário de Divinópolis, de acordo com o prefeito Vladmir Azevedo.

ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP