sábado, 31 de agosto de 2013

MUORE LA CONTESSA FORMENTINI, PARACADUTISTA BREVETTATA DALL' ANPDI DI GORIZIA

Em italiano por Gongedadi Flogori | Tradução do Blog Monarquia Já

Aeroporto de Treviso Sant'Angelo, 1961: Dona Alice
foi pioneira nos esportes, sobretudo no salto de paraquedas
Foto: Associazone Culturale 4º Stormo
 
 
GORIZIA: faleceu na noite de 29 de agosto de 2013, a Condessa Alice Formentini, esposa do advogado Miguel.

Em 26 de março de 1961, a Condessa Formentini foi a primeira mulher paraquedista a saltar no Aeroporto de Treviso Sant’Angelo no Fairchild C- 119. No mesmo curso estava o goriziano Fabio Vezil, Antonio Piovesan, Dario Martini, Giorgio Fischanger e Luciano Medeot acompanhados pelos especialistas Franco Rapozzi, Giuseppe Parise, Ugo Furlani , Luciano Scarel e Severino Bertocco. Sempre nesta data, é organizado o Dia do Voo de Gorizia (Giornata dell' Ala). 

Nos anos seguintes, teve filhos e começou a se dedicar ao esporte de tiro ao arco, ficando em segundo lugar em competições nacionais. Ela nasceu no Castelo em Schladming, na Styria, a 07 de junho de 1936, era filha do Barão Lamoral Taxis-Bordogna-Valnigra, de Trento, e da Princesa Teresa de Saxe-Coburgo. 

Sua mãe estava na linha de sucessão ao Trono Imperial do Brasil e, por isso, passou a usar – por iniciativa e reivindicação dos irmãos – o sobrenome Tasso de Saxe Coburgo e Bragança.  Alguns anos mais tarde, ela se mudou para Villazzano de Trento, onde passou sua infância, assumindo também o sobrenome italiano do pai. 

Após completar seus estudos na Inglaterra, onde se formou em Inglês na Universidade de Oxford, e onde teve a oportunidade de conviver na Corte, sendo prima da Rainha Elizabeth, casou-se em Trento em 1956, na capela da Família, com o Conde Miguel Formentini, recém- formado em Direito. Começou assim para a jovem "Lissy" (como era chamada pela família e amigos), bisneta de Dom Pedro, último Imperador do Brasil, neta, por parte de mãe, de uma Arquiduquesa da Áustria, uma nova vida entre Gorizia e San Floriano del Collio. Nasceu Leonardo, o primeiro filho (1956), em seguida Isabella (1954) e Filippo (1964). Enquanto isso, seu marido, paralelamente à profissão de advogado, restaurou o Castelo da Família e iniciou a produção de vinhos. Além disso, se dedicava a equitação desde a infância e cultivou essa paixão até poucos anos atrás. Durante várias décadas, geriu o Centro Gastronômico no Castelo Formentini, enquanto o marido a homenageou com a criação de uma linha de vinhos com a marca "Taxis", por ocasião dos 500 anos do serviço postal criado por seus antepassados.

Deixa o marido, filhos e inúmeros netos, que vivem na Itália e no exterior. O funeral será realizado segunda-feira, às 17h, na Igreja de San Floriano del Collio.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Faleceu a Condessa Dona Alice Tasso de Saxe-Coburgo e Bragança Formentini

Faleceu em 29 de agosto de 2013, em Gorizia, na Itália, S.E., a Condessa Senhora Dona Alice Tasso de Saxe-Coburgo e Bragança Formentini. 
 
Dona Alice, Aeroporto de
Treviso Sant'Angelo, 1961
 
Nascida em 7 de junho de 1936, no Castelo de Schladming, a senhora Dona Alice Carolina Teresa Francisca Clementina Antonia Josefa Maria, era filha do Barão Lamoral de Taxis Bordogna und Valnigra e da Princesa Senhora Dona Teresa Cristina de Saxe-Coburgo e Bragança, sendo, portanto, bisneta da Princesa Dona Leopoldina de Bragança e trineta do Imperador Dom Pedro II.  A Senhora Dona Alice tinha três irmãos, o Senhor Dom Carlos (1931), o Senhor Dom Filipe (1939) e a Senhora Dona Maria Cristina (1945).  

Em 7 de janeiro de 1955, casou-se no Castelo de Magor, com o Conde Senhor Miguel Carlos de Formentini, Barão de Tolmino e Biglia, Conde de Musmezzi, com quem teve três filhos, o Conde Senhor Leonardo (1956), a Condessa Senhora Isabella (1958) e o Conde Senhor Filippo (1964).  

Os funerais da Condessa Alice ocorrerão a partir de segunda-feira, 2 de setembro de 2013, na Igreja de San Floriano del Collio, em Gorizia.
 

Neste momento de pesar, o Blog Monarquia Já se une a Família enlutada e presta as devidas condolências aos irmãos, marido, filhos, noras, genro, netos, bem como aos demais membros da Família Imperial do Brasil.


Envio de condolências pode ser feito através do endereço: Piazza Liberta, 3  34070 S. Floriano Del Collio, Itália.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Faleceu Dona Victoria Eugenia Fernández de Córdoba y Fernández de Henestrosa, XVIII Duquesa de Medinaceli

A Duquesa de Medinaceli
Foto: www.newswihp.com
Em de 18 de agosto de 2013, faleceu em seu palacete de Sevilha, na Espanha, Sua Excelência, a Senhora Dona Victoria Eugenia Fernández de Córdoba y Fernández de Henestrosa, XVIII Duquesa de Medinaceli e Grande de Espanha, sogra da Duquesa de Segorbe, a Princesa brasileira Senhora Dona Maria da Gloria de Orleans e Bragança.

Filha do XVII Duque de Medinaceli, Luis Jesús Fernández de Córdoba y Salabert, e de sua primeira esposa, Ana María Fernández de Henestrosa y Gayoso de los Cobos, Dona Victoria Eugenia nasceu em 16 de abril de 1917, descendendo pelo lado paterno e materno das mais antigas famílias nobres espanholas, seus padrinhos foram o Rei Alfonso XIII e a Rainha Victoria Eugenia da Espanha, de quem sua mãe foi Dama por muitos anos. A Duquesa foi educada entre as cerimônias da Corte de seu país, frequentando a privacidade da Família Real e acompanhando-os, mesmo aos 14 anos, no exílio.

Em Sevilha, a 12 de janeiro de 1938, casou-se com Dom Rafael de Medina y Vilallonga (1905-1992), com quem teve 4 filhos:

Dona Ana de Medina y Fernández de Córdoba, XII Marquesa de Navahermosa, nascido em Sevilla a 2 de maio de 1940 e falecido em Madrid a 7 de março de 2012), casada em primeiras núpcias, em 1961 com o Príncipe Maximiliano von Hohenlohe-Langenburg e Yturbe. Divorciados em 1982, casou-se novamente com Dom Jaime de Urzáiz y Fernández del Castillo em 1985. A Marquesa deixou descendência.

Dom Luis de Medina y Fernández de Córdoba, IX Duque de Santisteban del Puerto, Grande de Espanha, nascido em Sevilla a 4 de junho de 1941 e falecido em Sevilla a 9 de fevereiro de 2011), casado em 1969, com Dona Mercedes Conradi y Ramírez, com quem teve filhos.

Dom Rafael de Medina y Fernández de Córdoba, XIX Duque de Feria, Grande de Espanha, nascido em Sevilla a 10 de agosto de 1942 e falecido a 5 de agosto de 2001), casado em 1977 com Dona Natividad Abascal y Romero-Toro, com quem teve filhos.

Dom Ignacio de Medina y Fernández de Córdoba, XX Duque de Segorbe, Grande de Espanha, nascido em Sevilla a 23 de fevereiro de 1947), casado, em 1985, com a Princesa Maria da Gloria de Orleans e Bragança, com quem tem duas filhas.

Os Duques de Segorbe (1ª e 4º da esquerda para direita)
com amigos, na Casa de Pilatos, na Semana Santa de 2010
Foto: divulgação

Dona Victoria Eugenia, para além de XVIII Duquesa de Medinaceli, era XVI Duquesa de Alcalá de los Gazules, IV Duquesa de Denia, XV Duquesa de Camiña, XIII Duquesa de Ciudad Real, XVIII Duquesa de Feria (título cedido ao seu filho, Dom Rafael em 1969), XVIII Duquesa de Medinaceli, VIII Duquesa de Santisteban del Puerto (título cedido a seu filho, Dom Luis em 1969), XIX Duquesa de Segorbe (título cedido a seu filho Dom Ignacio em 1969), IV Duque de Tarifa, XIV Marquesa de Alcalá de la Alameda, XIV Marquesa de Aitona, XVII Marquesa de Camarasa, XIV Marquesa de Cilleruelo, XVII Marquesa de Comares, XIX Marquesa de Denia, XII Marquesa de Navahermosa (título cedido a sua filha Dona Ana em 1969), XVII Marquesa de las Navas, XIV Marquesa de Malagón, XV Marquesa de Montalbán, XX Marquesa de Pallars, XVII Marquesa de Priego, IX Marquesa de San Miguel das Penas y la Mota, XIII Marquesa de Solera (título cedido a seu filho Dom Luis em 1969), XIX Marquesa de Tarifa, XI Marquesa de Torrecilla, XIX Marquesa de Villa Real, XV Marquesa de Villafranca, XV Marquesa de Villalba (título cedido a seu filho Dom Rafael em 1969), XIX Condessa de Alcoutim, XV Condessa de Amarante, LII Condessa de Ampurias (título cedido a seu filho Dom Ignacio em 1987), XIV Condessa de Aramayona, XXIV Condessa de Buendía, XXI Condessa de Castrojeriz, XX Condessa de Cocentaina, XVI Condessa de Castellar, XIX Condessa del Risco, XIX Condessa de Los Molares, Adelantada Mayor de Andaluzia, XIX Condessa de Medellín, X Condessa de Moriana del Río (título cedido a seu filho Dom Ignacio em 1969), VIII Condessa de Ofalia (título cedido a sua filha Dona Ana em 1962), XXII Condessa de Osona, XXVI Condessa de Prades, XV Condessa de Ricla (título cedido a seu filho Dom Ignacio em 2003), XVII Condessa de Santa Gadea, XVII Condessa de Valenza y Valladares, XIV Condessa de Villalonso, IV Condessa de San Martín de Hoyos (título cedido a seu neto, Dom Luis em 2012), XLVI Viscondessa de Bas, XLIV Viscondessa de Cabrera, XII Viscondessa de Linares e XLII Viscondessa de Vilamur. Era também quatorze vezes Grande de Espanha.

Vivia em seu antigo Palacete, considerado Bem de Interesse Cultural e Patrimônio Histórico da Espanha, a Casa de Pilatos, em Sevilha, de onde presidia a Fundação Casa Ducal de Medinacineli, com fim específico de administrar as propriedades e bens acumulados por sua família em mais 800 anos de História. Com a idade avançada, tendo visto seu marido e seus três primeiros filhos falecerem, passou o controle do patrimônio da família ao seu filho, Dom Ignacio, que preside a Fundação atualmente. Era muito prestigiada na Europa e nos Estados Unidos, mantendo relação de amizade com grandes personalidades espanholas e internacionais.

Dona Victoria Eugenia faleceu na Casa de Pilatos, lá sendo velada por seu filho, nora, netos e bisnetos, além da sociedade espanhola e os amigos da Família que para lá acorreram no último adeus a esta Dama que era nove vezes Duquesa, dezenove vezes Marquesa, dezenove vezes Condessa, quatro vezes Viscondessa e Primeira Dama de Andaluzia.  

Os funerais da Duquesa de Medinaceli na Casa de Pilatos

A Duquesa foi sepultada na Cripta da família no Hospital de São João Batista de Toledo. 

RELAÇÃO COM A FAMÍLIA IMPERIAL DO BRASIL

O filho da Duquesa Senhora Dona Victoria Eugenia, o Senhor Dom Ignacio, Duque de Segorbe, contraiu matrimônio em 24 de outubro de 1985, no Palácio de Vilamanrique de la Condessa, em Sevilha, com a Princesa Senhora Dona Maria da Glória Henriqueta Dolores Lucia Micaela Rafaela Gabriela Gonzaga de Orleans e Bragança e Bourbon, filha de Dom Pedro Gastão, Príncipe de Orleans e Bragança, e de Dona Esperança, nascida Princesa de Bourbon Duas-Sicílias, sendo portanto bisneta da Princesa Dona Isabel, a Redentora e prima do atual Chefe da Casa Imperial do Brasil, S.A.I.R, o Príncipe Senhor Dom Luiz de Orleans e Bragança.


Dona Maria da Glória foi casada em primeiras núpcias, no rito oriental em 1972, com o Príncipe Alexandre, Chefe da Casa Real da Iugoslávia, com quem teve três filhos Pedro, Filipe e Alexandre. O casamento foi considerado nulo e a Princesa se casou então com Dom Ignacio, tendo deste casamento duas filhas, Dona Sol María Blanca de Medina y Orleans e Bragança, Condessa de Ampurias, Grande de Espanha, nascida em 1986, e Dona Ana Luna de Medina y Orleans e Bragança, Condessa de Ricla, nascida em 1988.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Idealizador do Blog Monarquia Já é recebido pelo Duque de Bragança em Lisboa

Em 7 de agosto de 2013, o idealizador do Blog Monarquia Já, Dionatan da Silveira Cunha, foi recebido pelo Chefe da Casa Real de Portugal, Sua Alteza Real o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança, em audiência privada na sede da Fundação Dom Manuel II, em Lisboa, Portugal.  

O idealizador do Blog Monarquia Já é recebido pelo Duque de Bragança, de jure Rei de Portugal
 
 
Durante o encontro, entre outros assuntos, foram discutidos temas relacionados ao Brasil e Portugal, dentro da pespectiva monarquista no mundo atual, bem como assuntos históricos relacionados a Família Imperial do Brasil e a Família Real de Portugal, das quais S.A.R., o Senhor Dom Duarte é legítimo descendente.

Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança mobiliza a cidade de Campo Grande

Em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, Dom Bertrand lançou seu livro, concedeu entrevistas a rádio e televisão locais, palestrou sobre sua bisavó, a Princesa Dona Isabel, e se encontrou com Monarquistas. Acompanhe a viagem do Príncipe através das imagens:

Em entrevista ao Agro Notícias
 
 
Em entrevista a rádio FM Cidade 97,9
 
 
O auditorio lotado durante a palestra sobre a Princesa Dona Isabel, sua bisavó
 
 
Autografando seu livro, Psicose Ambientalista, com grande público presente
 
_____________
 
Imagens de José Carlos Sepúlveda da Fonseca. Agradecimentos a Lucas Serrou Queiroz Botelho

Festa de Nossa Senhora da Glória com presença da Família Imperial do Brasil

Para celebrar a festa de Nossa Senhora da Glória, a Imperial Irmandade, no Rio de Janeiro, organizou uma série de ativiadades alusivas a data, dentre as quais, uma encenação que contava como o Imperador Dom Pedro II concedeu à Irmandade o título de Imperial. Dentre os expectadores, estava o Príncipe Dom Antonio de Orleans e Bragança, representando a Família Imperial.
 
O Príncipe Dom Antonio de Orleans e Bragança com os atores da Casa Julieta de Serpa, Vitor Martinez, como Dom Pedro II, Flávia Veiga, como a Imperatriz Dona Teresa Cristina, Etiene Mascarenhas, como a Princesa Isabel, Caroline Monlleo, como a Condessa de Belmonte, e Carlos Maia, como Rafael, mordomo de Dom Pedro II
Foto: Renato Antunes

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

135 anos do nascimento de S.A.I.R. a Princesa D. Maria Pia de Orleans e Bragança.

Para fazer justiça a grande data comemorada pelos monarquistas do Brasil, o Blog Monarquia Já publica artigo de Rafael Cruz* sobre o 135º aniversário de nascimento da Princesa Dona Maria Pia, Princesa Imperial do Brasil.
 

 
Batizada como Maria delle Grazie Pia Chiara Anna Teresa Isabella Luitgarda Apollonia Agata Cecilia Filomena Antonia Lucia Cristina Caterina di Borbone, Princesa Real das Duas Sicílias, era a terceira filha de S.A.R. o Príncipe D. Afonso de Bourbon, conde de Caserta e Chefe da Casa Real das Duas Sicílias, e de sua esposa, a Princesa D. Antonieta de Bourbon-Sicília. Era, portanto, sobrinha-neta da Imperatriz D. Teresa Cristina do Brasil. Nascida em Cannes (França), em 12 de agosto de 1878, quando a família real napolitana estava exilada devido à Unificação Italiana, D. Maria Pia foi educada no Colégio do Sagrado Coração, em Aix-em-Provence.
 
Quando completou 18 anos foi apresentada à corte da Áustria, e provavelmente nesse período deve ter conhecido o futuro esposo. Segundo a historiadora Teresa Malatian, o início do relacionamento do casal é algo nebuloso, e tido no Brasil até como um boato. O certo é que em 13 de setembro de 1908 foi anunciado o compromisso da Princesa com S.A. o Príncipe D. Luiz de Orleans e Bragança, segundo filho da Princesa D. Isabel e do conde d’Eu. A união se deu em 4 de novembro de 1908 na Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Cannes, sendo celebrada por D. Antonio Xisto Albano, Bispo Emérito de São Luiz do Maranhão.

Da união tiveram três filhos: D. Pedro Henrique (19
09-1981), que foi Chefe da Casa Imperial do Brasil após o falecimento de D. Isabel; D. Luiz Gastão (1911-1931), prematuramente falecido; e D. Pia Maria (1913-2000), que se casou com o conde René de Nicolay. A Princesa ficou prematuramente viúva, visto que D. Luiz faleceu em 1920, vítima de complicações causadas por sua atuação durante a Primeira Guerra Mundial.
 
Visitou o Brasil pela primeira vez em 1922, durante as comemorações do Centenário da Independência. Na ocasião, a Princesa D. Isabel já tinha falecido (14/11/1921), e o episódio mostrou-se traumático: quando estavam jantando o conde d’Eu faleceu eu seus braços e ela teve que apelar ao comandante para que não fosse aplicado o procedimento de jogar o corpo do Príncipe ao mar. D. Maria Pia foi atendida em seu desejo, mas a lembrança da ocasião a acompanharia durante muitos anos. No Rio de Janeiro foi recebida pelo presidente Epitácio Pessoa no Palácio do Catete e pôs a pedra fundamental daquilo que viria a ser o Cristo Redentor.
 
Continuou estabelecida na França com os filhos, na companhia de parentes e de vários amigos brasileiros que continuavam a cercá-los. Com o falecimento de seu filho D. Luiz e a partida de D. Pedro Henrique para o Brasil em 1945, a vida familiar de D. Maria Pia ficou restrita à sua filha e às suas irmãs. Visitou diversas vezes o Brasil, superando finalmente o trauma deixado após o falecimento do conde d’Eu. O filho insistiu por diversas vezes para que a Princesa Imperial Viúva passasse a residir no Brasil, mas ele afirmava categoricamente que tinha medo de vir a morrer e ser enterrada longe de seu esposo. Entretanto, nunca perdeu laços com o Brasil, chegando a ajudar financeiramente na construção da Escola Apostólica de Baturité (Ceará). Em uma das visitas ao Brasil, em 1946, compareceu juntamente com D. Pia Maria, a uma seção do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo.
 
Chegou à velhice extremamente lúcida e, segundo sua filha, dona de uma imaginação muito fértil para contar histórias aos netos. Entretanto, um eczema das pálpebras fez com que perdesse completamente a visão. A Princesa faleceu aos 94 anos, em sua residência na cidade francesa de Mandelieu, em 20 de junho de 1973.


*Rafael Cruz é formado em História, é pesquisador e monarquista.

domingo, 4 de agosto de 2013

Dom Bertrand de Orleans e Bragança em Goiânia

Dia 06 de agosto Dom Bertrand também chega ao centro do país para lançar seu livro, "Psicose Ambientalista" em Goiânia, na livraria do Flamboyant Shopping Center, às 19h30. Nesta visita o Príncipe será homenageado (07/08 - 19h30) pelo Núcleo do Cavalo Mangalarga Paulista e pela Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), no Salão do Produtor, no Parque Agropecuário Dr. Pedro Ludovico Teixeira. 

Lançamento de livro de Rita de Sá Freire em Brasília

Será lançado em Brasília o mais recente livro da escritora Rita de Sá Freire. Trata-se de uma obra de qualidade, que traz historias de Portugal e do Brasil narradas por antepassados da autora.

Compareça e adquira seu exemplar.

sábado, 3 de agosto de 2013

Blog Monarquia Já: 4 anos

No dia em que o Blog Monarquia Já comemora 4 anos, diretamente da Europa, onde a edição se encontra temporariamente, reafirmamos nosso compromisso com a restauração da Monarquia no Brasil, nosso respeito e admiração pela Família Imperial e nosso trabalho para trazer ao Brasil a ética e o desenvolvimento que o país merece.

Agradecemos a Casa Imperial, nossos leitores, colaboradores e amigos pela contribuição em fazer deste blog um sucesso.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Família Imperial na Jornada Mundial da Juventude RIO 2013

Ainda no âmbito da Jornada Mundial da Juventude, ocorrida no Rio de Janeiro, de 23 a 28 de julho de 2013, a Família Imperial do Brail esteve envolvida neste evento que caracteriza o maior evento religioso do mundo. A Princesa Dona Christine de Orleans e Bragança, por exemplo, foi Voluntária e auxiliou Cardeais e Bispos de língua francesa durante esta edição da JMJ. A Princesa Dona Maria da Graça, também foi Voluntária. A Princesa Dona Maria Gabriela foi como peregrina, fazendo incluive a Vigília em Copacabana. A Princesa Dona Isabel, Condessa de Stolberg-Stolberg, também veio ao Brasil por esta ocasião, trazendo um grupo de 20 peregrinos da Bélgica, França, Luxemburgo e Espanha.

Dona Isabel, junto com o grupo, é recebida no Mosteiro de São Bento por Dom José Palmeiro Mendes e por Dom Mauro Moreira da Silva

O grupo é levado ao terraço do Colégio de São Bento

O grupo em foto, na qual aparecem Dom José e Dom Mauro, além da Princesa Dona Isabel, o idealizador do Blog Monarquia Já, Dionatan da Silveira Cunha, e o Diácono João Dias Rezende Filho, do IDII

Nasceu o Príncipe de Cambridge

Nasceu em 22 de julho de 2013, o Príncipe Gorge Alexander Louis de Cambridge, filho do Príncipe Willian e da Princesa Catherine, Duques de Cambridge.  





A Bélgica tem um novo Rei

A Bélgica tem um novo Rei. O Rei Alberto II dos Belgas abdicou em favor de seu filho, Filipe, que em 21 de julho de 2013 foi entronizado como novo Soberano.   

Nascido em 15 de abril de 1960 no Castelo de Belvédere, em Laeken, tem formação pela Real Escola Militar da Bélgica e é mestre em Ciências Políticas. Casou-se em 04 de dezembro de 1999, com Matilde d'Udekem d'Acoz, da Família dos Condes de mesmo nome, tendo destecasamento quatro filhos: a Princesa Isabel, herdeira do trono, os Príncipes Gabriel e Emanuel e a Princesa Leonor.   

Multidões acompanharam as cerimônias de ascenção ao trono.






ATENÇÃO


Em caso de cópia do material exposto: considerando a lei 9610/98, o plágio é crime. As obras literárias e fotográficas existentes neste espaço são de uso exclusivo do Blog Monarquia Já. Ao copiar qualquer artigo, texto, fotografia ou assemelhado, o Blog Monarquia Já deve, obrigatoriamente, ser citado.

Contador de visitas mundial


contador gratis

Contador de visitas diárias


contador gratis

  © Blogger template 'Isfahan' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP